Então é assim.

 

Carlota, funcionária pública, tem um vencimento mensal bruto de 1.010 euros. Em 2012 não recebeu subsídio de férias, nem vai receber o de Natal. Em 2012 tem descontado, todos os meses, 111 euros para a Caixa Geral de Aposentações. Em 2013 vai passar a receber 1.094 euros de vencimento mensal bruto. Mas, em contrapartida, vai passar a descontar 196,92 euros para a Caixa Geral de Aposentações. E terá direito a um dos subsídios, ainda não se sabe qual. Com uma mão, o Estado oferece84 euros. Mas com a outra tira 85,92 euros. A pirueta é obscena.

Joaquim, pensionista do privado, tem uma pensão bruta de 1.000 euros. Em 2012 não recebeu subsídio de férias, nem vai receber o de Natal. Em 2013 também não vai receber.
Adelina, aposentada do Estado, tem uma pensão bruta de 1.000 euros. Em 2012 não recebeu subsídio de férias, nem vai receber o de Natal. Em 2013 também não vai receber.
Bruno, trabalhador numa empresa privada, tem um salário bruto de 2.500 euros. Em 2012 recebeu subsídio de férias e, tudo indica, irá receber o de Natal. Em 2012 tem descontado, todos os meses, 275 euros para a Segurança Social. Em 2013 vai passar a descontar, todos os meses, 450 euros para a Segurança Social. Mantém os subsídios.
Adelino, patrão, tem andado a pagar à Segurança Social uma taxa de 23,75% sobre cada salário. Em 2013 essa taxa é reduzida para 18%.

 

http://daliteratura.blogspot.pt/2012/09/ir-alem-da-troika.html

 

 

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: